Notícias -

Mãe é presa acusada de envenenar filhos de um e três anos misturando chumbinho dentro do mingau

30 de Outubro de 2020

Uma mulher foi presa acusada de envenenar seus dois filhos, de um e três anos, e depois tentar se matar em Santo André, região metropolitana de São Paulo por volta das 21h40 da quinta-feira (29).

De acordo com o boletim de ocorrência, a mulher, de 35 anos, teria misturado chumbinho dentro do mingau que foi dado aos dois filhos. Em seguida, ela teria comido o mingau envenenado em uma tentativa de tirar a própria vida.

Tudo ocorreu em um dos quartos da residência da família, localizada na avenida Ayrton Senna da Silva, altura do número 16, esquina com a avenida Itamarati, no Parque Erasmo Assunção, em Santo André.

A avó das crianças encontrou as três vítimas passando mal dentro da residência e percebeu que o alimento teria sido envenenado. Logo, a mulher entendeu a situação e a própria mãe das crianças teria confessado a ela o que havia feito.

A mãe e um dos filhos foram encaminhados à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Bangu, já Kewin foi conduzido à UPA Central de Santo André, onde permanecem sob intervenção médica acompanhados por familiares.

Estado de saúde

A mãe das crianças segue no hospital sob escolta policial após ter recebido voz de prisão em flagrante. O local foi periciado e o alimento foi recolhido para ser examinado pelo Instituto de Criminalística.

O caso foi encaminhado ao 2° DP de Santo André, onde foi registrado como suicídio tentado e homicídio qualificado com emprego de meio cruel ou que resulte perigo comum.

De acordo com a avó, as crianças envenenadas estão bem, sem risco, mas seguem internados, assim como a mãe. Segundo a polícia, a avó chegou em casa por volta das 20h30, enquanto uma outra familiar fazia o jantar e as crianças estavam chorando, vomitando e reclamando de dor. A mãe também começou a chorar e, inicialmente, não disse nada.

Após algumas perguntas feitas pela avó, a mãe acabou confessando que tinha colocado chumbinho na comida das crianças e comido também. O Conselho Tutelar teria determinado que a mulher não ficasse sozinha com as crianças.

A avó teria dito que a mãe toma remédios controlados, o que a faz ter oscilações que culminam em surtos.

Comentários
Assista ao vídeo